Previous Next

Boletim ODC recebe inscrições de trabalhos com o tema Diversidade Cultural e Arte

Abrimos hoje o edital de chamamento para publicações de textos, artigos, entrevistas e reportagens para a quarta edição do Boletim Observatório da Diversidade Cultural de 2018. Assim como nas edições passadas, as propostas devem se encaixar nos parâmetros pré-estipulados (veja detalhes abaixo) e estarem alinhadas com o tema proposto, que nesta edição é Diversidade Cultural e Arte. O prazo para a submissão de trabalhos é até 20 de outubro.

Veja abaixo os critérios e demais informações para o envio de textos e, em caso de dúvida, entre em contato pelo e-mail odc.boletim2018@gmail.com.

Inscrição

  • Serão aceitos textos redigidos em português, espanhol, inglês ou francês e enviados em arquivo Word (.doc ou .docx), em fonte Arial 11, espaçamento 1,5, margem normal (em citações e tabelas utilizar fonte Arial 10 e espaçamento 1,0) e sem espaço entre os parágrafos;
  • O título deve estar centralizado, em negrito e caixa alta;
  • A identificação do(s) autor(es) deve vir abaixo do título, à direita, em itálico. A nota de rodapé apresentar os respectivo(s) e-mail(s) e dados autorais em até três linhas de cada autor do texto;
  • Após o título e identificação do(s) autor(es), apresentar resumo do texto, em até cinco linhas;
  • As citações diretas e indiretas devem ser realizadas no próprio texto, seguindo sistema autor-data, como nos exemplos: segundo García Canclini (1990, p. 76) ou após a citação (GARCÍA CANCLINI, 1990, p. 76).
  • As referências bibliográficas devem seguir as normas da ABNT;
  • Informar os créditos das fotos e imagens, se houver;
  • Os textos devem ter até cinco laudas, incluindo as referências bibliográficas;
  • Salvar o texto com a seguinte nomenclatura: BOLETIM ODC_ NOME DO AUTOR.
  • Enviar o texto para o e-mail odc.boletim2018@gmail.com, até o dia 20/10/2018. O assunto do e- mail deve repetir a mesma nomenclatura do texto anexado (BOLETIM ODC_NOME DO AUTOR).

Critérios de avaliação

Cada texto será analisado à cega por dois pareceristas que considerarão os seguintes critérios para avaliação:

  • Adequação do texto ao tema do boletim;
  • Capacidade de articulação do tema com a questão da Diversidade Cultural e suas variadas facetas;
  • Originalidade e qualidade analítica;
  • Clareza, coerência, estilo e gramática;
  • Atendimento aos itens 1 a 10 do tópico Inscrição.

Informações gerais

  • Os textos podem ser ensaísticos, entrevistas, reportagens e resenhas de livros adequadas à temática da Diversidade Cultural;
  • Os textos devem ser inéditos, admitindo-se trabalhos publicados em Anais de eventos;
  • Cada texto pode ter até três autores e cada autor pode inscrever até dois textos por bimestre/temática;
  • Os autores declaram expressamente que as opiniões emitidas no trabalho são de sua exclusiva responsabilidade e que a publicação do artigo não viola direitos de terceiros, ficando o Observatório da Diversidade Cultural isento de quaisquer responsabilidadesAo submeter o texto, o(s) autor(es) autorizam sua publicação, bem como o download e compartilhamento desde que se atribua crédito de autoria e para fins não comerciais;
  • O(s) autor(es) declaram que a presente cessão é totalmente gratuita e não implicará em qualquer pagamento presente ou no futuro pelo uso do texto inscrito.

Link permanente para este artigo: http://observatoriodadiversidade.org.br/site/boletim-odc-recebe-inscricoes-de-trabalhos-com-o-tema-diversidade-cultural-e-arte/

José Júnior: atuação comunitária pelas políticas culturais

Hoje é dia de conhecer um pouco mais sobre o professor José Júnior, que irá ministrar as disciplinas Trabalho colaborativo, tecnologias e mobilização” e “Alternativas de financiamento da cultura” no curso de de Iniciação à Gestão Cultural.

Este texto faz parte da Série Professores, em que traremos aqui os perfis dos professores, os profissionais e os pesquisadores que fazem parte do Observatório da Diversidade Cultural e que também ministrarão aulas nos cursos e oficinas neste ano. Você pode ler o primeiro texto da série AQUI e o segundo AQUI.

Percurso: uma atuação comunitária

José Oliveira Júnior. Foto: Raila Melo/ALMG

Antes de ser tornar Mestre em Comunicação Social pela PUC Minas e de ser Consultor da Unesco para o Ministério da Cultura na implantação do Sistema Nacional de Cultura em Minas Gerais (2012-2013), José Júnior foi um tímido garoto nascido e criado no bairro Betânia, em Belo Horizonte.

A timidez, no entanto, não fez com que o jovem deixasse de enxergar a realidade em sua volta. E, em meio às reuniões da associação comunitária de que participava ao lado de seu pai, desenvolveu uma preocupação social. “Os moradores tinham que se juntar para exigir do poder público obras ali onde a gente morava: canalização de água pluvial, já que nossas casas enchiam de água a cada chuva forte, canalização de esgoto, pois tínhamos fossa em casa, calçamento e tantas outras coisas”, lembra ele.

Assim, começou sua atuação comunitária e em grupos de jovens da igreja católica, sempre com o objetivo de diminuir a desigualdade social entre as pessoas. Para isso, optou por contribuir com a periferia por meio de sua atuação na área de políticas culturais da cidade, em 1997. Desde então, já foi Gerente de Apoio às Ações Colegiadas da Secretaria Municipal de Cultura de Belo Horizonte (2017-2018); Consultor da Fundação Municipal de Cultura de Belo Horizonte para o Programa BH Cidade Líder da Agenda 21 da Cultura (2014-2015). E o mais importante: continua com projetos comunitários e de mobilização.

Disciplinas: tecnologias e financiamento na produção cultural

Na disciplina “Trabalho colaborativo, tecnologias e mobilização”, ministrada por José Júnior, será abordado o cenário das transformações no modo de comunicação que a sociedade vivencia nas últimas décadas e as afetações de todas as áreas que a compõem. Com relação à cultura, as novas formas de articulação entre pessoas e instituições como exemplo de alteração decorrente dessas variações.

“Pensamentos trabalhar conceitos de cooperativismo, associativismo, colaborativismo e ações coletivas, bem como refletir como estes conceitos foram ressignificados, sobretudo no que diz respeito aos movimentos culturais”, conta. Serão feitas análises de estudos de caso como mapeamentos culturais colaborativos e ações de movimentos culturais para: articulação de redes digitais e territoriais; economia solidária; economia do escambo; comunicação independente.

Em “Alternativas de financiamento da cultura”, outra disciplina que será dada por José Júnior, ele irá ajudar os participantes a lidar com aspectos mais práticos em relação a financiamento a cultura para além das leis de incentivo à cultura. “Não é deixar de utilizar as leis de incentivo, mas pensar de modo mais amplo sobre como viabilizar a atividade cultural continuada. O modulo auxiliará na compreensão e desenho de alternativas de viabilização para projetos e programas culturais”, comenta.

Quando e como participar dos cursos do ODC

O ODC procura sempre oferecer cursos e oficinas para formação de artistas, profissionais da área da cultura e pessoas interessadas no desenvolvimento e promoção da diversidade das expressões culturais. Para participar, os interessados devem acompanhar a programação divulgada sempre no site e Facebook e fazer sua inscrição.
Neste semestre, Itaúna e Ipatinga recebem as atividades que estão com inscrições abertas até 14 e 18 de setembro, para os cursos de:

– Iniciação à Gestão Cultural (Itaúna e Ipatinga)
– Mapeamento da Diversidade Cultural (Itaúna)
– Oficina Modos de Lembrar (Itaúna)
– Oficina Modos de Brincar (Itaúna)

Os formulários para se inscrever e as informações completas você confere NESTE LINK.

Caso tenha alguma dúvida ou tenha gostado deste artigo e da atuação do professor José Júnior, deixe um comentário abaixo!

 

Link permanente para este artigo: http://observatoriodadiversidade.org.br/site/jose-junior-atuacao-comunitaria-pelas-politicas-culturais/

Selecionados para o Curso de Iniciação à Gestão Cultural em Ipatinga 2018

Na próxima sexta-feira (21/09) tem início em Ipatinga o Curso de Iniciação à Gestão Cultural do Observatório da Diversidade Cultural e o resultado da seleção já está disponível.

Confira aqui a lista com os selecionados.

Para confirmar sua inscrição, os selecionados devem enviar e-mail para secretaria@observatóriodadiversidade.org.br ou mensagem de confirmação da participação por WhatsApp no número (31) 99610-1905 até as 13 horas desta quinta-feira, 20 de setembro. Os que não confirmarem serão substituídos pelos que integram a lista de espera, de acordo com a ordem em que se encontram.

Baixe aqui a lista de espera.

As aulas que começam nesta sexta-feira acontecerão no Centro Cultural Usiminas às sextas de 18h às 22h e aos sábados de 8h30 às 18h50, com pausas para almoço e intervalo.

Link permanente para este artigo: http://observatoriodadiversidade.org.br/site/selecionados-para-o-curso-de-iniciacao-a-gestao-cultural-em-ipatinga-2018/

Carregar mais