Previous Next

Comissão debate políticas e projetos da Secretaria Municipal de Cultura

REPRODUÇÃO: CÂMARA MUNICIPAL BH

Obras do IMACO e campo de futebol serão vistoriados; vereadora questiona desrespeito à cultura indígena e ao patrimônio de BH

Foto: Abraão Bruck Câmara de BH

A realização de audiência pública para discutir as políticas culturais do município foi aprovada na Comissão de Educação, Ciência, Tecnologia, Cultura, Desporto, Lazer e Turismo na reunião ordinária da quinta-feira (4/4). Outros sete requerimentos também foram acolhidos, solicitando a verificação in loco das obras de reforma da Escola Municipal IMACO e das condições de um equipamento esportivo do Bairro Mariquinhas, na Regional Norte; o encaminhamento de pedidos de informação sobre o desrespeito à diversidade étnica por um bloco de carnaval e ao patrimônio histórico da capital por uma empresa privada; além de uma indicação para revitalização de uma praça no Caiçara.

Requerida pela vice-presidente da comissão, Cida Falabella (Psol), a audiência pública “Políticas Culturais em BH” tem o objetivo de reunir órgãos públicos, gestores de equipamentos e entidades promotoras e movimentos ligados à cultura para debater os programas e projetos da Secretaria Municipal e da Fundação Municipal de Cultura de Belo Horizonte. A reunião será no dia 7 de maio, às 18h, no Plenário Paulo Portugal. Em sua justificativa, a vereadora destaca a necessidade de se compartilhar com os parlamentares e os cidadãos as políticas desenvolvidas e previstas pela Prefeitura para o setor.

Para o encontro, serão convidados as secretarias municipal e adjunta de Cultura e a de Planejamento, Orçamento e Gestão; gestores e servidores da Fundação Municipal de Cultura; e as diretorias de Fomento e Economia da Cultura, de Políticas Culturais e Participação Social, de Promoção dos Direitos Culturais, de Relações Institucionais, de Promoção das Artes, de Museus e de Patrimônio. Da sociedade civil, deverão participar integrantes do Conselho Municipal de Política Cultural (COMUC), Fórum Permanente de Cultura e fóruns setoriais de Teatro, Dança, Capoeira, Hip Hop, Artes Visuais, Moda, Memória, Arquivos e Museus.

Patrimônio histórico e cultura indígena

Também solicitado por Cida Falabella, será encaminhado pedido de informação à Secretaria de Obras para apurar a retirada dos “postes republicanos” do Viaduto Santa Tereza, cuja iluminação é tombada pelo patrimônio público. O requerimento questiona as intervenções do Consórcio BHIP, responsável pela iluminação pública da cidade, que causaram a queda de um dos postes sobre a Av. dos Andradas; prazos previstos para conclusão da restauração e recolocação dos equipamentos; e medidas de segurança para evitar novos acidentes, além dos termos do contrato firmado entre o Município e a empresa concessionária.

O financiamento público concedido pela Belotur ao Bloco Índio Roqueiro, que desrespeitou de forma flagrante a cultura dos povos indígenas, motivou pedido de informações da vereadora sobre a não observação dos critérios previstos na legislação municipal para a seleção, classificação e concessão de incentivo a projeto ou evento cultural, que vedam a promoção de qualquer forma de discriminação e intolerância à diversidade religiosa, racial, étnica, ou de orientação sexual.

Situação de escolas da rede municipal

No âmbito da educação, foi acolhido requerimento de Gilson Reis (PCdoB) para realização de uma nova visita técnica ao prédio que abrigava a Escola Municipal IMACO, localizado à Rua Gonçalves Dias, n° 1188, no intuito de verificar o andamento das obras de reforma e seu enquadramento aos padrões do Desenho Universal. A vistoria foi agendada para o dia 16 de abril, às 14h, e deverá ser acompanhada pela diretora da instituição de ensino.

A situação da Escola Municipal Marlene Pereira Rancante, que segundo relatos de pais e alunos apresenta deficiências no funcionamento da biblioteca, mobiliário insuficiente e más condições de manutenção, será questionada em pedido de informação de Gabriel (PHS) à Secretaria Municipal de Educação. Outro requerimento aprovado, assinado por Cida, solicita informação sobre a contratação de professoras para suprir a possível ampliação do horário de funcionamento das escolas de educação infantil.

Esporte e lazer

A promoção do esporte e do lazer, que também são atribuídos à análise da comissão, foram temas de dois requerimentos aprovados.  A pedido de Carlos Henrique (PMN), será realizada uma visita técnica ao “Campo Mariquinhas”, localizado no bairro de mesmo nome. De acordo com o requerente, a vistoria do equipamento foi reivindicada pela comunidade local, que aponta problemas na utilização da área em decorrência das chuvas e da falta de manutenção. A Secretaria Municipal de Esporte e Lazer e a Coordenadoria da Regional Norte serão convidadas a acompanhar a atividade, que acontecerá na próxima terça, dia 9 de abril, às 10h.

Por solicitação do vereador Pedro Patrus (PT), será encaminhada uma indicação ao prefeito Alexandre Kalil sugerindo a revitalização e a manutenção da Praça Professor José Americano, no Bairro Caiçara, além da instalação de cestas de basquete, traves de vôlei e banheiros no local.

Assista ao vídeo da reunião na íntegra.

Superintendência de Comunicação Institucional

Link permanente para este artigo: http://observatoriodadiversidade.org.br/site/comissao-vai-debater-politicas-e-projetos-da-secretaria-municipal-de-cultura/

MUITAS promove o encontro: Como sobreviver a tempos sombrios, neste sábado

A primeira reunião de 2019 das MUITAS já tem data e hora marcada e acontece neste sábado, 4 de maio, no Parque Municipal Renné Giannetti, em Belo Horizonte. A partir das 14h, todxs estão convidados a trazer comidinhas e bebidinhas para um piquenique voltado para a resistência democrática, na busca pelo entendimento de como seguir em um contexto distópico como o atual.

O evento, cujo nome é Como sobreviver a tempos sombriosfaz parte de ações na cidade que discutem a política de maneira cidadã. Tudo pela construção participativa em movimentos e lutas que convergem para a busca por uma cidade mais justa.

Sobre as MUITAS

As MUITAS surgiram em Belo Horizonte, capital do estado de Minas Gerais, em 2015, inspirada em movimentos municipalistas, em experiências latino-americanas e, entenderíamos depois, em modos de organização de algumas comunidades tradicionais brasileiras. Integrantes de movimentos, coletivos e ativistas independentes reuniram-se em torno de uma construção coletiva, horizontal e colaborativa, em sintonia com as lutas da cidade. Parte do princípio de que juntas toda essa efervescência precisa ocupar as instituições, para produzir mudanças de fora – a partir das lutas sociais – para dentro. Desde então já são dezenas de encontros abertos, em praças, parques (existentes e por fazer), ocupações urbanas, universidades, escolas, pomares.

Link permanente para este artigo: http://observatoriodadiversidade.org.br/site/10149-2/

Curso de Mapeamento da Diversidade em Itaúna: confira os selecionados

No próximo sábado (4/5) tem início o curso de Mapeamento da Diversidade, em Itaúna. As aulas acontecem aos sábados e domingos, de 9h a 18h, no Centro de Referência de Assistência Social (CRAS-Centro) da cidade.

Confira a lista com os alunos selecionadospara participar:

1- Aroldo Batista dos Santos

2- Bárbara Ferreira do Lago

3- Carlos José Batista

4- Dalton Renato Raimundo

5- Deysinara Francisca da Cota

6- Edênia Ribeiro Alcântara

7- Evandro Silva de Oliveira

8- Helbert de Oliveira Peixoto de Melo

9- Hércules Vinícius dos Santos de Oliveira

10- Isaac Sander Teles Magalhães

11- Isabelle Santos Carvalho Lopes

12- Isadora Cristina dos Reis Alves

13- Jéssica Alves Lima

14- João Carlos Gelape Lebron

15- Lucas de Medeiros Stochiero Amaral

16- Maria Tereza Carvalho de Souza

17- Patrícia Oliveira Aguiar Fortes

18- Pedro Henrique Alves Corrêa

19- Victor Oliveira Silva

20- Wagner da Silva

Observatório da Diversidade Cultural continua com inscrições abertas para outros cursos em Ipatinga. Faça sua inscrição clicando aqui

Link permanente para este artigo: http://observatoriodadiversidade.org.br/site/curso-de-mapeamento-da-diversidade-cultural-em-itauna-confira-os-selecionados/

Carregar mais