Série Professores dos cursos Pensar e Agir:
José Márcio Barros

Conheça os professores do ODC e como suas carreiras contribuem para a formação cultural

Começamos hoje uma série de posts sobre os professores, os profissionais e os pesquisadores que fazem parte do Observatório da Diversidade Cultural e que vão ministrar aulas nos cursos de Iniciação à Gestão Cultural,  Mapeamento da Diversidade Cultural e nas oficinas Modos de Brincar e Modos de Lembrar, que acontecem em Itaúna e Ipatinga, de setembro a dezembro. Saiba um pouco mais sobre a trajetória profissional e acadêmica de cada um e entenda como eles vão contribuir com seus repertórios para a formação dos participantes.

Hoje, apresentamos o professor José Márcio Barros.

Barros é graduado em Ciências Sociais pela Universidade Federal de Minas Gerais (1980), mestre em Antropologia Social pela Universidade Estadual de Campinas (1992) e doutor em Comunicação e Cultura pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (2003).

Junto dos títulos acadêmicos, ele conta com uma longa trajetória como professor. Atualmente, está no Programa de Pós-Graduação em Artes da Universidade do Estado de Minas Gerais (UEMG), onde também é coordenador da Pós-Graduação Lato Sensu em Gestão Cultural. É professor colaborador do Programa de Pós-Graduação em Cultura e Sociedade da Universidade Federal da Bahia (UFBA) e compõe o corpo docente da PUC Minas nas áreas de Antropologia e Comunicação.

Além disso, é o coordenador-geral do Observatório da Diversidade Cultural e responsável pelos cursos que serão ofertados ao longo deste semestre.

No curso Iniciação à Gestão da Cultura com Ênfase em Diversidade dará a disciplina inaugural “Desafios Contemporâneos para a Diversidade Cultural”que tem como objetivo apresentar as possibilidades de compreensão da cultura na atualidade, considerando a presença marcante das tecnologias, da internet e da globalização. “A faz uma introdução ao conceito de diversidade cultural e aos seus instrumentos de proteção e promoção, relacionando com a questão do desenvolvimento humano. Tais conteúdos são fundamentais para se pensar o porquê e o para quê de nossos projetos culturais”, afirma José Márcio Barros.

Ele também ministrará a oficina Modos de Lembrar, que contará com 24h de atividades cujos objetivos são o de despertar sensibilização sobre formas cotidianas e informais de práticas diárias, como organizar agendas, bilhetes, cadernos, coleções pessoais, e será um dos dois professores do curso de Mapeamento da Diversidade Cultural, que se baseia no desenvolvimento de pesquisa e mapeamento da realidade sociocultural por meio de exercício conceituais e práticos.

Quando e como participar dos cursos do ODC

O ODC procura sempre oferecer cursos e oficinas para formação de artistas, profissionais da área da cultura e pessoas interessadas no desenvolvimento e promoção da diversidade das expressões culturais. Para participar, os interessados devem acompanhar a programação divulgada sempre no site e Facebook e fazer sua inscrição.

Neste semestre, Itaúna e Ipatinga recebem as atividades que estão com inscrições abertas até 14 e 18 de setembro, para os cursos de:

●      Iniciação à Gestão Cultural (Itaúna e Ipatinga)
●      Mapeamento da Diversidade Cultural (Itaúna)
●      Oficina Modos de Lembrar (Itaúna)
●      Oficina Modos de Brincar (Itaúna)

Os formulários para se inscrever e as informações completas você confere NESTE LINK.

Link permanente para este artigo: http://observatoriodadiversidade.org.br/site/serie-professores-dos-cursos-pensar-e-agir-jose-marcio-barros/

Deixe uma resposta

Seu e-mail não será publicado.