Sheilla Piancó: atração pelo caráter democrático
das leis de incentivo

No perfil de hoje sobre os professores, profissionais e pesquisadores que fazem parte do Observatório da Diversidade Cultural, vamos conhecer um pouco mais sobre Sheilla Piancó, que ministrará a disciplina “Alternativas de Financiamento à Cultura”.

Financiamento da cultura: uma jornada e seus desafios


Sheilla é mestre em Gestão Social, Educação e Desenvolvimento Local pelo Centro Universitário UNA, possui pós-graduação em Direito Tributário e é bacharel em Direito pela Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP). Por meio dessa formação, ela teve contato com várias empresas e relata ter se sentido atraída a trabalhar com financiamento da cultura devido ao “caráter democrático da lei de incentivo, na qual o próprio cidadão tem a possibilidade de propor ao poder público um projeto, com características de políticas públicas, para dirimir algum conflito previamente mapeado”, conta.

Um fato interessante é que Sheila é hoje professora nos cursos do ODC, dos quais foi aluna em 2007. “O curso de Gestão Cultural do Pensar e Agir com Cultura me abriu muito mais que portas, me abriu a mente, e hoje tenho um mestrado em que me aprofundei na democratização do acesso a esse modelo de incentivo à cultura, dou aulas, e atuo como advogada e gestora cultural de diversos projetos viabilizados através da lei”, sintetiza.

Trilhando esse caminho, ela teve a oportunidade de passar por instituições que contribuíram com seu desenvolvimento profissional no decorrer dos anos. Entre eles, estão o Banco Bonsucesso (2013-2014), Instituto Kairós (2016), SW Entretenimento (2017-2018) e, atualmente, é professora da PUC MG no MBA em Gestão Estratégica de Eventos e Gestão de Empreendimentos Culturais, integrante do Observatório da Diversidade Cultural e atua também na Vivas Esporte e Cultura.

Mas nem tudo são flores e a área de financiamento tem obstáculos entre os quais Sheilla aponta alguns deles: “O primeiro desafio é político. Como o próximo governo tratará o tema da cultura? Serão mantidas as políticas públicas? Serão propostas novas? Qual será o novo cenário? Tais pontos impactam diretamente nas questões relacionadas à elaboração, gestão e viabilização de projetos”, diz.

O segundo ponto, segundo a professora, refere-se à sensibilização de mais empresas e pessoas físicas para investirem recursos em projetos, seja de forma direta ou por meio das leis, com o intuito de criar uma cultura de investimento no setor. O terceiro ponto, por sua vez, diz respeito à circulação. “O último ponto que vou levantar (mas que está muito longe de parar por aqui) é a necessidade de se fortalecer a visão empreendedora no mercado cultural, para que o mesmo possa circular mercadorias, bens e serviços, fazendo o dinheiro circular independentemente de doações. Esses são três de muitos outros desafios que o campo da cultura tem pela frente”, conclui.

Novos Caminhos: alternativas de financiamento da cultura

Sobre a disciplina que irá ministrar, Sheila aponta: “vamos trabalhar elaboração e gestão de projetos, levando em consideração o conhecimento profundo do local onde o proponente atuará, partindo sempre de um diagnóstico que permita a apresentação de possíveis soluções aos problemas detectados”.

Os alunos terão a oportunidade de entender como outras áreas são importantes para a gestão de projetos. “No campo da gestão, levar-se-á em consideração o uso de recursos públicos, e serão apresentadas regras de como esses valores podem ser usados, a necessidade de conhecimentos mínimos das áreas de Direito, Economia, Contabilidade e Administração, além, é claro, de flexibilidade, disciplina e organização”, complementa Sheilla.

Quando e como participar dos cursos do ODC

O ODC procura sempre oferecer cursos e oficinas para formação de artistas, profissionais da área da cultura e pessoas interessadas no desenvolvimento e promoção da diversidade das expressões culturais. Para participar, os interessados devem acompanhar a programação divulgada sempre no site e Facebook e fazer sua inscrição.

No momento estão abertas as inscrições para o Curso de Iniciação à Gestão Cultural em Itaúna. Os interessados têm até 16 de outubro para participar e as aulas começam no dia 19 de outubro. CLIQUE AQUI

Os formulários para se inscrever e as informações completas você confere NESTE LINK.

Não deixe de conferir também o perfil dos outros professores: José Júnior, Carla Lobo e José Marcio Barros.

Se quiser saber algo mais sobre os cursos do Pensar e Agir com Cultura ou mostrar sua opinião sobre o perfil de Sheila Piancó, deixe um comentário abaixo. Será um prazer respondê-lo(a).

Link permanente para este artigo: http://observatoriodadiversidade.org.br/site/sheilla-pianco-atracao-pelo-carater-democratico-das-leis-de-incentivo/

1 comentário

  1. Pessoas como Sheilla me fazem ter, ainda, esperança no Brasil

Deixe uma resposta

Seu e-mail não será publicado.